Márcio Moura, Sociólogo
  • Sociólogo

Márcio Moura

Recife (PE)
0seguidor2seguindo
Entrar em contato

Comentários

(6)

Recomendações

(23)
Maugeri dos Santos Sa, Estudante de Direito
Maugeri dos Santos Sa
Comentário · há 27 dias
Muito bom o seu comentário sobre o tema! O que poderíamos discutir, entendo eu, sobre tais iniciativas da OAB, em querendo "demostrar serviço," no sentido de orientação ao sistema de ensino acadêmico para com os cursos de direito, não me parece estar definitivamente interessada neste tema. Pois, o momento atual, com os constantes ataques da sociedade em referência aos Conselhos e de resto a própria Ordem (OAB), não resta dúvida que está mais do que na ora de fazer revisões nestas entidade e instituições, dando mais transparência à sociedade em geral. Na minha opinião, somente proibir a iniciativa de abertura de mercado no campo educacional, precisamente das faculdades de Direito, não me parece ser o mais correto, ainda mais com a desculpa de medir a qualidade do ensino em voga, pois bem sabemos que os métodos de avaliações destas entidades está aquém, em muito, de podermos formar razão da qualidade destas faculdades, muito distantes dos métodos desejáveis à visualizarmos uma efetiva formação do acadêmico, em condições de verdadeiramente Operar o Direito, com bônus para a sociedade jurídica e em geral da população. Aí, reside a questão, formar bacharéis em direito com claro objetivo de prestar concursos, o que indiscutivelmente estamos vivenciando, não vai mudar quase nada a proposta do bloqueio à novas faculdades, pois não podemos esquecer que por traz de muitas instituições de ensino há uma corrente avassaladora dos ditos "Cursinhos" , fonte de renda extra destas instituições de ensino superior. E, ainda que tudo possa ser a solução, eu gostaria de entender, e aí, teremos que refletir e questionar sobre as instituições governamentais, reguladoras do ensino superior, Ministério da Educação, conselhos etc., quanto a esta atual distensão em referência as exigências para o ingresso em cursos superiores, pelas universidades, faculdades... Em exigir, através de uma seleção adequada à que o candidato venha a demonstrar uma base educacional qualificada à cursar o desejado - Provas Vestibular rígidas, como num passado não muito distante eram aplicadas. Será que com medidas desta natureza, em solicitar revisão neste sentido não estaríamos contribuindo muito mais? Eis, que assim sendo, o ensino de base seria mais exigido e qualificado, o que voltaríamos a fortalecer nossa educação, rumo a uma formação qualificada e de excelência? Será que precisaríamos de exame de ordem, o que para mim, parece um vestibular ao inverso, assim como alega a OAB (qualificadora de formar advogados para o mercado), podendo traçar este paralelo, dizendo que bastaria um aluno inscrever-se em um cursinho preparatório do ensino superior e, prestando o exame OAB, aprovado, PORTAR uma carteira de conselho, estaria apto a titulação de ADVOGADO? Isto é pouco! Precisamos, urgentemente, é de uma reforma geral na educação em nosso país.

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(3)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Márcio

Carregando

Márcio Moura

Entrar em contato